Adquira seu livro aqui!

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Outra foto que chocou o mundo...


Semana passada, dando aula para as turmas de 9º ano (Escola Municipal Castelnuovo), falando sobre a guerra do Vietnã, lembrei-me de outra foto polêmica.  O fotógrafo Nick Ut, que tirou a foto acima,também ganhou o prêmio Pulitzer por Fotografia (1972),só que bem antes que Kevin Carter (1994), do post anterior.

A menina da foto, na época com 9 anos, se chama Kim Phuc, e, diferentemente da menina fotografada por Kevin Carter, teve um final feliz.

Trabalhei com os alunos a diferença de postura dos dois fotógrafos. 

Leia abaixo a adaptação de um depoimento, dado por ela mesma, para o site do BBC world Service. E depois, tire suas conclusões.


“Em 1972, os americanos lançaram uma bomba de napalm em meu povoado, no sul do Vietnã.
Um fotógrafo, Nick Ut, tirou uma foto minha fugindo do fogo, a foto que hoje é tão famosa.
Eu me lembro que tinha 9 anos, era apenas uma menina.
Naquela noite, nós do povoado havíamos ouvido que os vietcongues estavam vindo e que eles queriam usar a vila como base.
Então, quando já era dia, eles vieram e iniciaram os combates no povoado.
Nós estávamos muito assustados.
Eu me lembro que minha família decidiu procurar abrigo em um templo, porque nós acreditávamos que lá era um lugar sagrado.
Nós acreditávamos que, se nos escondêssemos lá, estaríamos a salvo.
Eu não cheguei a ver a explosão da bomba de napalm; só me lembro que, de repente, eu vi o fogo me cercando.
De repente, minhas roupas todas pegaram fogo, e eu sentia as chamas queimando meu corpo, especialmente meu braço.
Naquele momento, passou pela minha cabeça que eu ficaria feia por causa das queimaduras, que eu não ia mais ser uma criança como as outras.
Eu estava apavorada, porque de repente não vi mais ninguém perto de mim, só fogo e fumaça.
Eu estava chorando e, milagrosamente, ao correr meus pés não ficaram queimados.
Só sei que eu comecei a correr, correr e correr.
Meus pais não conseguiriam escapar do fogo, então eles decidiram voltar para o templo e continuar abrigados por lá.
Minha tia e dois de meus primos morreram.
Um deles tinha 3 anos e o outro só 9 meses, eram dois bebês.
Então, eu atravessei o fogo.
Queimaduras
O fotógrafo Nick Ut nos levou para um hospital das redondezas.
Assim que ele nos deixou lá, foi para uma sala escura revelar as fotos.
Depois, me falaram que eu e as outras pessoas feridas seriam transferidas para o hospital de Saigon.
Dois dias depois, meus pais me encontraram no hospital.
Eu passei bastante tempo no hospital: 14 meses.
Os médicos fizeram 17 cirurgias para curar as queimaduras de primeiro grau.
Metade do meu corpo ficou queimada.
Aquele foi um momento decisivo na minha vida.
A partir daí, eu comecei a sonhar em como ajudar outras pessoas. Meus pais guardaram a foto, que tinha saído num jornal, e depois a mostraram para mim.
"Esta é você, quando você estava ferida", disseram eles. Eu não consegui acreditar que era eu, era uma foto aterrorizante.
Eu acho que todas as pessoas deveriam ver essa foto, mesmo hoje.
Porque essa foto mostra claramente como uma guerra é terrível para as crianças.
Você pode ver o terror no meu rosto. Basta ver a foto, para as pessoas aprenderem.”

4 comentários:

thiagosabota disse...

Olá Sandrine!
Conversei rapidinho com você no estúdio da TVUVA sobre blogs, pois eu estou começando o meu e queria perguntar algumas coisinhas.
Gostei muito do seu e vou colocar o link lá!
E a sua entrevista na TVUVA vai ao ar nessa segunda-feira!
Beijo, parabéns pelo trabalho e sucesso!

Arleane disse...

realmente isso foi dramático .

Camila Andrade disse...

Novamente chocada com essas tragédias,parabéns pela vitória,dessa garota.!

andré disse...

Realmente estou impressionado com essa historia dessa menina guerreira que mesmo com tudo que o aconteceu continuou lutando sem desisitir!!

Postar um comentário

O Clube do Salto: Outra foto que chocou o mundo... - 2011 Theme by Kali Vieira