Adquira seu livro aqui!

domingo, 22 de maio de 2011

De volta ao lar

clicrbs.com.br

Andei procurando nos dicionários alguns significados para lar. Encontrei vários, mas o que mais me agradou foi este: 

Lar – Pátria.

Disse por aqui, no post anterior, que estaria viajando para Marataízes para uma visitinha familiar e que depois falaria sobre isto por aqui. 

Realmente viajei e pude aproveitar da presença dos meus pais além de participar das comemorações do aniversário da minha irmã caçulinha, Zeila, que, por sinal...hum!!! Foi uma delícia! Adorei a ideia do café da manhã com amigos numa pousada local.

Depois de tantos anos, de muitas divergências e questionamentos, temos que parar de brigar com a vida. A maturidade nos leva a aceitar aquilo que não podemos mudar, mesmo que para isso tenhamos que empenhar um esforço quase que sobrenatural. E hoje, em outro momento, vejo que não há mais tempo para querer mudar opiniões, mas sim demonstrar amor e compreensão com aqueles que fazem parte da nossa vida e que, não havendo nenhum acidente no percurso, não estarão mais por muito tempo conosco. 

Em se tratando do meu pai, fazia tempo que não lhe dedicava um pouquinho de atenção, e isto estava acabando comigo. Ele está velhinho, anoréxico e mentalmente doente, embora lúcido. Sua condição não o torna menos implicante ou intolerante. As opções que fez ao longo da vida o transformaram numa pessoa solitária, amarga, infeliz e claro, depressiva. Por isso mesmo necessita de mais atenção hoje do que no passado.

Gostaria muito que ele aceitasse ajuda de um especialista, que entendesse que todos, em algum momento, precisamos nos deixar ajudar, que isto não é demérito nenhum. Penso que se ele permitisse, poderia chegar a conclusão que o pouco de vida que lhe resta pode ser melhor do que a vida toda que ele teve, mas ele não consegue vislumbrar isto e, pacientemente ou não, vive em uma cama esperando pela morte. Acho que ela, a morte, de alguma forma já chegou para ele, mesmo que em vida. 

Por que falar disso por aqui?

É meu cantinho, e gosto de compartilhar com as pessoas que me seguem alguns episódios da minha vida. E mostrar o quanto sou humana, imperfeita, que tenho algumas atitudes horríveis no meu trajeto, mas carrego em mim uma vontade enorme de acertar e que me disponho a mudar sempre que for preciso, mesmo que tardiamente. 

Embora não satisfeita com a situação que lá deixei, voltei um pouco mais tranquila. Nossos últimos encontros, mesmo que bem espaçados, foram conflitantes. E, na última semana, consegui tirá-lo da cama e trocar algumas palavras com ele. Considero isto uma volta ao lar. Não a casa, mas a minha pátria, minha família, meu pai. 

Voltar ao lar, voltar para si, reencontrar o caminho depois de passar tempos perdido em um atalho, nem sempre é uma tarefa fácil, em alguns casos chega a ser um milagre. Mas eu acredito em milagres.
Hoje, posso dizer com bastante clareza que muitos lugares podem parecer um lar, mas não são. Quando verdadeiramente você retorna uma paz se instala mesmo que em meio a muita dor, e não há duvidas, você sabe que fez a coisa certa.

Quando pequena lembro-me bem de procurar meu pai tantas vezes quanto fosse preciso. Não o encontrava como gostaria, mas o encontrava, e só o fato de poder buscá-lo já me fazia bem. Hoje volto a essa atitude, continuo não o encontrando como gostaria, mas acabei me redescobrindo, me reencontrando e me sinto bem por isso, estou em paz em voltar a buscá-lo, e é assim que quero ficar até o dia que a vida nos separar.

Boa semana.




3 comentários:

Carlos Alexandre disse...

É gratificante perceber que podemos mudar a realidade à nossa volta mudando nossos pensamentos.

Anônimo disse...

Legal!Esse post traz vários aspectos a serem refletidos.
O da maturidade,que nos traz a vontade de resolver alguns problemas sem tantos conflitos interiores.
O respeito em saber lidar com o limite das pessoas que não querem ou não conseguem mudar e o Amor.
Mônica - CEE

®ê Werneck disse...

Nossa ! Pura lição de vida nesse texto ! Fiquei arrepiada ! Bjs de quem tá passando por aqui pra se atualizar :)

Postar um comentário

O Clube do Salto: De volta ao lar - 2011 Theme by Kali Vieira