Adquira seu livro aqui!

domingo, 10 de outubro de 2010

Love Story ...

Fotógrafo Wanderson Motta

Semana passada, quando voltava da minha caminhada, resolvi passar na academia Physical para dar uma olhadinha na aula do maridão.  Nada parecido com demarcar terreno, embora não seja contra, mas pra prestigiar mesmo. Toda vez que faço isso volto a ficar encantada com o Aikidô.  Como é bonito!!! Além de reacender meu orgulho pelo mestre, pois ele é muito perfeccionista (executa sua arte com tanta precisão que encanta até mesmo uma pessoa leiga como eu), ainda fico certa que, praticar uma atividade com paixão faz toda a diferença, pois proporciona uma vida pra lá de saudável.


Quando estávamos voltando para casa, conversando, me distraí e já ia atravessando sem olhar. Ele, o maridão, com espada (bokken) e bolsa com kimono, estava com dificuldades de me dar a mão, e, logo que me viu desatenta, me puxou e disse: - Tá vendo, salvei sua vida. E eu, carinhosamente, respondi: - Você já me salvou há muito mais tempo que isto.

Hoje, lembrando disso, dei conta que não contei pra vocês como conheci meu marido. E, como adoro contar uma história, sendo de amor então...

Estava eu um dia numa das escolas que trabalhava, (uns sete anos atrás), quando uma amiga chamada Andréia, super adepta da internet, disse: - Sandra, você precisa entrar na internet para conhecer umas pessoas. Eu respondi: - Quero não. Já usei esse instrumento e não estou a fim não. 

E era verdade. Outra amiga, agora de infância, Marta, já havia me introduzido no mundo dos relacionamentos pela internet. Confesso ter gostado, e muito. Conheci pessoas ótimas. Umas se tornaram super amigas, outras tive romances rapidinhos e mais outras que ficamos num bate papo super gostoso por muito tempo. Não fui enganada por esse canal. Talvez por gostar de escrever, acabei atraindo pessoas do mesmo tipo. E pela escrita, ainda mais se aprofundada, dificilmente a gente se engana.

Mas, a tal amiga da escola insistiu tanto que resolvi entrar de novo. Entrei e vi o perfil do meu atual marido. Por incrível que pareça, só vi o dele. Gostei. Então mandei uma msg para ele que dizia mais ou menos assim: - Dei uma olhadinho no seu perfil e achei interessante. Dá uma bisbilhotada no meu também, e se gostar mande uma mensagem.  Tanto o meu perfil quanto o dele sem foto.

Ele, que havia entrado no dia anterior e havia mandado uma mensagem para outra pessoa, quando leu o que eu havia escrito, novato no pedaço, pensou: - Uma bagunça isso aqui. Você manda uma mensagem para uma e outra que responde. Mas resolveu olhar meu perfil. Quando viu minhas características, ficou irritadíssimo: - Palhaçada. Loira de olhos azuis por aqui, só pode ser piada. Isso aqui deve ser a maior enganação. Engraçado que ele nem se tocou que também tem olhos azuis e estava por lá. Homens... Mas mesmo assim resolveu responder. 

Mensagem vai, mensagem vem, marcamos um encontro. Ele, como já disse, novato, muito mais animado que eu. Não tinha ainda a noção de que às vezes não bate. Foi numa euforia só, levou presente e tudo. E eu, já mais experiente, tentei avisar para ele ir com calma, o que não adiantou. Não deu outra. Não gostei dele e ele não gostou de mim.

No dia seguinte, fiquei super preocupada com ele, pois estava num período difícil, havia acabado de sair de um casamento. Casamento desfeito, acho que já disse isso por aqui, sempre deixa feridas, independente de quem tomou a decisão. Tentei explicar para ele que isso era normal. Não éramos nem melhores e nem piores. Apenas diferentes do que havíamos construído em nossas mentes. Disse ainda que ele conheceria outras pessoas e que, da próxima vez, ele ia se lembrar do nosso encontro e iria com outra expectativa.
Ele se acalmou com minha mensagem e resolveu seguir em frente. E o que eu havia previsto aconteceu. Ele foi conhecer outras pessoas.

Um belo dia, estava eu na internet papiando com alguém quando vi o MSN dele, do futuro marido, on line. Resolvi saber como ele estava. Começamos a trocar mails de novo. Voltamos a nos falar sempre, um dia sim, o outro também.  E eu, sem entender porque, comecei a correr para o MSN, nas minhas horas vagas, para ver se o encontrava on line. Como começamos a ficar tempo demais no MSN, resolvemos migrar para o telefone. Um belo dia, num domingo, começamos a conversar às seis horas da tarde e só paramos às duas da manhã. Fiquei preocupadíssima. Eu estava caidíssima por aquele homem que já havia conhecido e não havia gostado. 

Ele passou a mandar torpedos o dia todo, e numa bela terça feira, ele me ligou quando chegou do treino de Aikidô e disse, sem mais rodeios: - Estou apaixonado. Você fica como um fundo de tela na minha mente. A experiente aqui entrou em pânico e disse: - Mas nós já nos conhecemos. Não gostei de você e você não gostou de mim. Ele respondeu: - Não quero saber, quero encontrar você de novo. Marcamos.

Quando ele chegou à porta do meu prédio, me ligou. Eu falei: - que faço agora? Ele: - desce. E eu: - Mas você não vai gostar nem eu. Ele: - Desce. Quando cheguei à portaria: - Vem me pegar aqui. Ele foi até onde eu estava, me deu um beijo e o sapo virou príncipe. Saímos de mãos dadas como se já nos conhecêssemos há anos. Fomos para Botafogo, Botequim, onde me deu o presente que não quis receber da outra vez. Depois fomos para o cinema assistir – Brilho eterno de uma mente sem lembranças. Até hoje meu filho Rodrigo afirma que o filme é ótimo. Não tenho a menor idéia do que se trata, nem meu marido. De lá pra cá nunca mais deixamos de nos falar nem um dia.

Ele não gosta que eu fique falando para ninguém do nosso relacionamento. Diz que pessoas ficam com olho, vamos dizer, meio gordo. Mas tem umas brincadeiras que ele faz que eu adoro.Toda vez que vou sair sozinha ele diz para eu colocar uma máscara para ninguém ficar me olhando. Quando volto está sempre morrendo de saudades. Quem resiste? 

Outro dia meu filho Rômulo, num bate papo do grupo jovem, onde o assunto era casamento, disse que admirava muito nossa relação. Que antes era difícil ele acreditar que poderia existir um relacionamento assim.
Segredo? Além do amor que é grande mesmo? Respeito. Muito respeito de ambas as partes. Aprendi isso com os anos e ele também. Acho que nos conhecemos no momento certo. Os dois estavam preparados para uma nova relação.

Hoje deixo a mensagem que se deve dar a segunda chance.  Não podemos desistir porque a primeira impressão não foi boa. Precisamos ir além, mais fundo, e nunca ter medo de tentar de novo. O amor existe, alma gêmea também, e a felicidade a dois é possível, podem acreditar.

6 comentários:

®ê Werneck disse...

:) :) :) Mil Vezes :)

Esse texto é tudo de bom pra quem ainda não encontrou :)

Bjs e obrigada :)

Duda Soares disse...

QUE LINDO SANDRAAA ! Caraca, vc escreve muito bem ! Seus textos são profundos ...
bjkas

Carlos Alexandre disse...

Realmente, assino embaixo tudo que a Sandra disse. Antes de eu entrar no tal de Torpedo.com, havia lido uma matéria no jornal O Globo falando sobre pessoas que se conheceram através de sites de relacionamento na internet. Pensei comigo: tudo conversa fiada. Bando de otários. Tô fora! Mas, devido à necessidade, resolvi ser prático e questionei meu próprio julgamento, apostando no tal Torpedo. Mas, para não bancar o marinheiro de primeira viagem, já fui muito bem preparado e desconfiado das armadilhas. Logo de início, mandei uma mensagem para o perfil de uma gata que vi, e em seguida veio a resposta de outro perfil, de uma loira de olhos azuis. Ah tá! Passei batido, mas fiquei com aquilo na cabeça. E então fui pagar para ver, examinei o perfil "GALEGA" para tentar descobrir onde estava a armadilha. Para minha surpresa, outros contatos vieram e acabamos, nos dias seguintes, a passar horas e horas teclando e depois ao telefone. Resumindo, porque a Sandra já contou tudo, somos muito felizes juntos e estamos sempre apaixonados um pelo outro. Acho que alma gêmea é isso aí: são um em dois.

Fabíola disse...

Eu beeeemmmmm conheço essa história!!!! :D
E é por isso que a Sandra é minha maior incentivadora em dar ´segundas chances´... e um dia isso ainda vai dar certo pra mim tb!!! hauhauhauhau.... pelo menos taí um exemplo lindo e feliz!!!
ADOROOOO esse casal!!!!!

Bjs,
Fabiola - a madrinha ... rsrsrs...

Anônimo disse...

Como me alegra seu depoimento e sua história. Conheço vc e conheci o tempo das dores e tristezas da separação. Deus é bom.Ele conhece seu coração e pode dar além do que pedimos ou pensamos. Deus abençoe vcs ainda mais o os faça viver dias de muitas conquistas na presença Dele. Bjs

Lilian Alves

Unknown disse...

Vocês dois se completam. Juntos parecem uma fortaleza. Adoro vocês juntos e obrigado por serem meus amigos. Que Deus continue sempre olhando por vocês !

Marcelo Moraes

Postar um comentário

O Clube do Salto: Love Story ... - 2011 Theme by Kali Vieira